Deputado Gehlen Diniz afirma que direção da Maternidade Bárbara Heliodora se nega a prestar informações sobre óbitos

O deputado Gehlen Diniz (PP) disse na sessão desta quarta-feira (17) que a Comissão de Sindicância da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que investiga as causas de óbitos e sequelas em recém-nascidos na Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, tem encontrado dificuldades para conseguir as informações necessárias para a elaboração do relatório que a Comissão se propôs a fazer.

Segundo o oposicionista, a direção daquela unidade de saúde se recusa a fornecer os dados que são indispensáveis para garantir a transparência e conclusão das investigações. “Por mais que nos esforcemos, não estamos conseguindo ter acesso aos dados necessários para a conclusão das investigações. A direção da maternidade tem colocado obstáculos e isso tem dificultado o andamento das apurações, eles se recusam a nos fornecer informações que são indispensáveis para o desfecho do processo”, disse.

O parlamentar também fez críticas ao sistema de segurança do Acre. De acordo com ele, o governador Tião Viana (PT) não tem compromisso com o órgão.

“A verdade é que o governador Tião Viana não tem compromisso nenhum com a Segurança pública do Acre. A Segurança está falida, o que vemos são viaturas sucateadas, efetivos reduzidos e salários achatados. Outro problema grave é o desvio de função de alguns policiais, muitos deles depois que tomam posse são desviados para outros cargos para os quais não prestaram concurso”, enfatizou.

Gehlen Diniz questionou ainda o silêncio do governo do Estado após o caso do policial militar, Alexandro Aparecido dos Santos, que foi morto durante abordagem policial no bairro Novo Horizonte, na última segunda-feira (15).

“Não consigo compreender a inércia do governo. Um policial morre durante o serviço e o governo não solta nenhuma nota de pesar. Se fosse um professor ou um médico o governador se manifestaria, mas como foi um policial ele preferiu ficar em silêncio. Como a polícia é tratada dessa forma pelo governo do Estado?”, questionou.

Para concluir, o oposicionista informou que os deputados que compõem a Comissão de Obras Públicas, Transporte e Comunicação da Aleac, agendarão uma reunião com o secretário de Obras do Estado, Leonardo Neder, para conversar sobre as obras que se encontram paralisadas no Acre.

“A Comissão fez um levantamento acerca das obras que estão em andamento e de outras que se encontram paralisadas no Estado. Queremos conversar com o secretário para que ele nos dê mais informações a respeito disso”, concluiu.

Agência Aleac

Deixe seu comentário: